Pesquisar

Avaliação Audiológica na Criança

São muitos os procedimentos adequados para se avaliar uma possível deficiência auditiva na infância.
Os testes objetivos, ou seja, aqueles que não necessitam da resposta da criança e que hoje contam com equipamentos modernos, são usados para todos os pacientes nas várias idades; nos bebês e nas crianças pequenas, portanto, eles são bem importantes para se chegar a um diagnóstico audiológico mais preciso.
Nos testes objetivos é necessário recorrer ao protocolo correto, específico para cada faixa etária. Muitas vezes o exame é feito em condições ideais mas sem o protocolo específico para a criança; isso pode acabar influenciando nos dados obtidos quando comparados aos valores de normalidade estabelecidos pela literatura para cada idade, levando o profissional a um diagnóstico duvidoso.
Nas crianças menores também podemos utilizar procedimentos subjetivos, que dependam da resposta comportamental da criança. Dentre eles, tem-se a audiometria com reforço visual (VRA) que é possível realizar em crianças a partir dos seis meses de idade e que tenham desenvolvimento motor normal.  Já a Audiometria Lúdica Condicionada pode ser feita com dois anos e meio a três anos de idade.
Mas além dos testes, a observação do comportamento auditivo da criança é muito importante. E escutar a família também é primordial, uma vez que as informações obtidas sobre o comportamento auditivo da criança no seu dia a dia são muito valiosas.
O diagnóstico audiológico infantil é obtido após a observação de todos os resultados dos exames audiológicos, quando se faz o princípio do “cross check”, que é a análise comparativa dos resultados dos exames feitos na criança. Portanto, é muito importante que a equipe que cuida da criança troque informações que serão preciosas para um encaminhamento preciso, quando este se fizer necessário.
By Elisa
Fanpage